cuidados-arrefecimento

O sistema de arrefecimento de um carro precisa de toda a sua atenção e a de especialistas também. Pensando nisso, separamos 4 cuidados essenciais que é preciso ter com este sistema.

Para saber mais, continue lendo o post!

O que é o sistema de arrefecimento de um veículo?

O sistema de arrefecimento de um veículo é essencial para que ele possa trafegar em boas condições e sem deixar o motorista na mão. Se não forem tomados os cuidados necessários, pode até ocorrer a perda total do motor do carro.

É ele o responsável por fazer com que toda a parte mecânica do seu veículo mantenha a temperatura ideal enquanto trabalha. Esta parte inclui diversos componentes, como a ventoinha, radiador e a bomba d’água. É ideal que tudo trabalhe em torno dos 90ºC. 

Como o sistema de arrefecimento funciona?

Como dissemos ali em cima, o sistema de arrefecimento é um conjunto de diversos componentes mecânicos que precisam estar em sintonia para que o motor não superaqueça e trabalhe na temperatura ideal. 

Várias mangueiras de passagem de água estão presentes em volta das principais partes do motor, como a câmara de combustão. A água fria vai até lá, “rouba” um pouco do calor do motor e retorna ao radiador. Lá, a água é resfriada através da passagem do ar que tem ali, com a ajuda do ventilador que fica encostado nele.

Se houver alguma mangueira danificada no meio desse processo, todo o funcionamento do sistema ficará comprometido, causando, assim, danos ao motor do carro.

Existem motores que não possuem câmaras de ar, então, o motor é resfriado apenas por ar, como no caso dos Fuscas. Mas, como a maioria dos veículos possuem o sistema de resfriamento com água, é essencial realizar a manutenção para evitar grandes problemas futuros.

Por isso, separamos 4 cuidados essenciais para se ter com o sistema de arrefecimento, confira!

1 – Fique sempre atento ao nível dos líquidos no reservatório

Apesar de parecer um pequeno detalhe perto de todo o sistema de arrefecimento, ficar atento ao nível dos líquidos no reservatório é essencial para que tudo funcione como deve e danos sejam evitados.

O reservatório armazena água e o fluído de refrigeração, e possui um indicador de nível máximo e um de nível mínimo. São nestes dois indicadores que você deve ficar atento.

Recomendamos preencher o reservatório com água e algum aditivo, sempre respeitando estes indicadores.

É indicado colocar os aditivos no reservatório durante as revisões periódicas, em locais especializados e de confiança, logo após trocar toda a água do sistema de arrefecimento do seu veículo.

Este líquido deve ser trocado de dois em dois anos ou a cada 60 mil quilômetros rodados, mas é importante ficar atento ao nível dele a cada 15 dias.

O nível de água ainda é um indicador de que alguma parte do sistema de arrefecimento pode estar com um problema. 

Ocorre quando o nível de água e aditivo baixa com muita frequência. O problema, muitas das vezes, é simples e pode ser um vazamento na tampa do reservatório. Mas, leve sempre o carro em um local de confiança, por via das dúvidas.

2 – Nunca use apenas água no reservatório do radiador

Muitas pessoas fazem isso, mas utilizar somente água no reservatório do radiador não é recomendado nem pelas próprias fabricantes do veículo. O carro precisa estar com uma mistura de água pura, destilada ou desmineralizada junto ao aditivo no reservatório.

A quantidade ideal de cada um deles pode variar de acordo com o fabricante, por isso, o mais indicado é se informar em uma concessionária ou buscar no manual do veículo. Mas, na maioria das vezes, a mistura é de 50% de cada um deles.

O aditivo faz com que a água não ferva e nem congele durante todo o processo e protege todo o sistema de arrefecimento contra corrosão e incrustações, causadores de entupimentos e, consequentemente, superaquecimento de todo o sistema. 

3 – Atenção a vazamentos e entupimentos

Como falamos mais cedo neste post, qualquer vazamento ou entupimento no sistema de arrefecimento do motor do seu veículo pode causar sérios problemas em todo o sistema.

Os vazamentos podem ser facilmente detectados, caso haja qualquer sinal de ferrugem no líquido presente no reservatório. E se ocorrerem poças de água embaixo do carro, pode haver vazamento no sistema. Porém, não confunda a água que sai do dreno com a água do sistema de ar condicionado do veículo.

Se houver acúmulo de ferrugem no reservatório, ela pode atingir as colmeias do radiador e causar o seu entupimento. Então, a circulação de água é impedida, fazendo com que a temperatura do motor se eleve, causando problemas maiores.

4 – Cuide bem da colmeia do radiador

A colmeia do radiador precisa de atenção especial, uma vez que é um dos componentes do sistema de arrefecimento que está mais sujeito a sofrer com danos, porque ela fica logo à frente do veículo. Agora, imagine uma batida frontal dele? Isso mesmo, é possível modificar facilmente a colmeia.

Para evitar que algum problema maior venha a ocorrer, é importantíssimo que a colmeia seja mantida sempre limpa. Se for seguir em uma estrada de terra, evite que o barro se acumule nela. Se ocorrer, fique atento a essa dica: limpe os componentes de dentro pra fora do motor, com o auxílio de uma mangueira.

Gostou das nossas dicas?

Pois saiba que, por mais que sejam dicas práticas e úteis, não devem ser substituídas por revisões periódicas feitas com profissionais especialistas no assunto, utilizando produtos originais e de qualidade! Não deixe de cuidar do seu veículo e evitar que maiores problemas surjam no futuro!