Uma coisa é certa: os preços dos combustíveis estão ficando cada vez mais caros, tornando o ato de encher o tanque mais oneroso. Por isso, é essencial buscar subterfúgios para fazer com que o veículo consuma menos. Quer conhecer alguns métodos que podem ajudar a economizar combustível? Então continue lendo este post. 

1) Realize a manutenção preventiva 

Manter a manutenção preventiva em dia, principalmente no que diz respeito à calibragem, ao alinhamento e ao balanceamento, ajuda o motorista a fazer uma boa economia no abastecimento. Outros itens que não podem ficar de fora dessa manutenção são os filtros de ar, as velas e a retirada de pesos desnecessários. 

Também é importante saber que um óleo de má qualidade ou que esteja vencido provoca um grande atrito interno com as peças do motor, o que contribui para o aumento do consumo do combustível. 

Em suma: nunca deixe a manutenção do seu veículo para segundo plano. Isso pode custar caro, em todos os sentidos.

2) Não ceda à tentação de descer em ponto morto 

Quando o declive é muito longo ou íngreme, não é raro os motoristas colocarem o carro em ponto morto, ou seja, dirigir sem engatar a marcha, controlando a velocidade apenas com o pedal do freio. Muitos pensam que isso é uma boa estratégia para poupar combustível. Ledo engano. Fazer isso gera maior consumo do que descer engatado, pois o sistema de injeção eletrônica entende que o carro está em marcha-lenta, o que acarreta um pedido de combustível maior. 

Esse mito até podia ser válido para carros com carburador, mas nos veículos com injeção eletrônica isso não faz o menor sentido. Na verdade, quando o automóvel desce em ponto morto, ele continua injetando combustível para manter o motor ligado. Ou seja: zero economia. 

3) O estilo de condução também influencia

Até como o motorista guia o veículo pode ser determinante no consumo de combustível, principalmente se levarmos em consideração fatores externos como temperatura e altitude de cada localidade. 

Quer um exemplo? Na primeira marcha, o consumo será sempre mais elevado, por isso ela só deve ser usada para vencer a inércia do veículo, ou simplesmente para rodar em trechos mais íngremes. Caso contrário, não há necessidade de utilizá-la.

Também não é necessário acelerar forte na saída do sinal de trânsito. A troca de marchas deve ser feita de maneira progressiva, com suavidade, mesmo que o seu veículo tenha câmbio automático. 

4) Não sobrecarregue o veículo

O ideal é ter somente o necessário dentro do veículo, pois qualquer peso extra pode impactar de maneira negativa o consumo de combustível. Isso porque o motor precisa se esforçar mais, o que acarreta em um gasto maior de gasolina ou etanol. 

Portanto, o ideal é evitar o transporte contínuo de bagagens pesadas e objetos desnecessários no dia a dia. 

5) Use o ar-condicionado com moderação

É claro que o motorista, ao dirigir, quer contar com o máximo de conforto possível, e isso inclui manter uma temperatura agradável dentro do veículo. Porém, se for pra usar o ar-condicionado, o ideal é que se mantenha uma velocidade em torno de 60 km/h, pois, abaixo disso, o consumo de combustível com o ar ligado será bem alto. 

6) Evite deixar para abastecer com o tanque já na reserva 

Está comprovado: quanto menos combustível houver no tanque, maior será a evaporação. Manter o tanque quase cheio acarretará em menos perdas. Portanto, evite esperar entrar na reserva para reabastecer o carro. Quando o nível do combustível estiver pela metade, já é hora de passar no posto de gasolina.

Esperamos que estas dicas sejam úteis para você melhorar seus hábitos ao voltante e economizar combustível!