Uma das melhores coisas de se ter um carro é pode equipá-lo com acessórios a qualquer momento. É o caso, por exemplo, dos faróis de milha, que nada mais são do que faróis auxiliares, que proporcionam uma luz mais intensa do que aquela que faz parte do “farol alto”. 

Esses faróis ficam na parte mais baixa do veículo e, geralmente, são instalados no para-choque. Alguns carros mais novos, já saem de fábrica com esses faróis.  

Utilidade

Como o próprio nome sugere – milha, que corresponde à distância de 1,6 km -, esses faróis são responsáveis pela ampliação do  campo de visão,  facilitando a identificação de qualquer obstáculo no meio do caminho.

São equipamentos perfeitos para trajetos muito longos e para locais pouco iluminados. É uma “visibilidade antecipada” que, inclusive, ajuda o condutor a ter mais segurança, principalmente, quando estiver em lugares desconhecidos.

Como usar?

Uma das coisas que você precisa ter em mente é que os faróis de milha, em hipótese alguma, substituem os faróis convencionais. Portanto, são equipamentos que não devem ser usados sem que haja necessidade, já que a luz forte pode atrapalhar motoristas que venham na direção oposta, visto que estes faróis usam refletores especiais para gerar facho de luz concentrado.

Em outras palavras, o farol de milha tem como principal objetivo aumentar o conforto visual do condutor. Quando ele está ligado junto ao farol, o nível de iluminação é intenso e, por isso mesmo, a legislação permite a utilização do farol de milha apenas se não houver carros no sentido oposto.

E, claro, só podem ser usados com os faróis tradicionais ligados.

Farol de neblina ou farol de milha?

Ainda há muita dúvida entre os condutores de veículos a respeito desses faróis, inclusive, alguns nem sabem a diferença entre ambos. Porém, isso é muito simples

Assim como os faróis de milha, os faróis de neblina também são auxiliares e instalados na parte inferior frontal do veículo. Por ficar no para-choque, o feixe de luz tende a ficar mais voltado para o solo. Só que, nesse caso, a reprodução de luz é mais curta, ficando em forma de leque. 

E quanto à regulagem das lâmpadas?

Para trocar as lâmpadas de um farol de milha não há, exatamente, um procedimento específico. Muitos fabricantes, no entanto, recomendam a troca após 400 horas de uso. O bom é que se trata de materiais não tão caros assim, variando de R$ 5,00 a R$ 40,00, a depender do modelo e da procedência (nacional ou importada).

No caso da regulagem, é recomendável fazê-la sempre junto à revisão do seu veículo, ou até mesmo numa manutenção qualquer, tipo troca de pneu, balanceamento, alinhamento e por aí vai. Até mesmo porque, se já ocorreu a troca das lâmpadas, de repente elas podem estar mal colocadas, fazendo-se necessária a regulagem delas para que o seu posicionamento fique o mais adequado possível.

Faça você mesmo

Outra dúvida frequente é saber se é preferível comprar só o farol de milha ou o kit completo dele. Nesse segundo caso, o gasto é maior, porém, se você tiver um bom conhecimento de mecânica ou conhecer um mecânico de extrema confiança, vale o investimento. No entanto, se o seu veículo possuir chicote, relê e botão, fique somente com o farol de milha e nada mais. Consultando o manual do carro, dá pra fazer a instalação sem gastar mais com isso.