Você já sabe como funciona o sistema de arrefecimento do seu carro e quais os principais defeitos que podem aparecer caso não haja uma boa manutenção ou que defeitos apresentados não sejam sanados. Um dos resultados de o sistema de arrefecimento não ter uma revisão sistêmica é o superaquecimento do motor do carro. Quer saber mais sobre o assunto? Siga a leitura.

O que causa o superaquecimento do motor do carro?

Existem alguns motivos que podem fazer com que o motor do seu carro superaqueça a ponto de danificar o sistema e deixar você em situações de risco. Os mais recorrentes são problemas:

  • Na ventoinha: quando a ventoinha perde a sua função de resfriar o motor, a tendência é que a temperatura se mantenha elevada.
  • Na válvula termostática: problemas nessa pequena peça podem causar não só o superaquecimento do motor, mas também um gasto excessivo de combustível e do motor, que pode vir a parar. Quando parado o carro, essa peça está fechada retendo a água. Assim que o carro é ligado, ela abre liberando a passagem. Isso pode acontecer quando ela está enferrujada e isso acontece pela falta de aditivo.
  • Perda do líquido de arrefecimento (aditivo) : o líquido de arrefecimento, como próprio nome diz, é o líquido que resfria as partes do motor,ou seja, retira o calor das peças, mantendo a temperatura ideal. Caso exista algum vazamento na mangueira que o conduz ou mesmo no radiador, esse líquido pode parar de chegar aos devidos locais e o que acontece é o impedimento da perda de calor.

Preciso trocar a ventoinha do sistema de refrigeração do meu carro
Preciso trocar o radiador do sistema de refrigeração do meu carro
Preciso de aditivo para o sistema de refrigeração do meu carro

Como identificar o superaquecimento do motor

Ainda mais importante que saber o que pode ser o problema de superaquecimento do seu motor é saber quando ele está acontecendo. Como você consegue identificar o superaquecimento do motor do seu carro?

Bom, em primeiro lugar, a atenção deve estar sempre voltada para o painel. O ponteiro que mostra a temperatura deve estar sempre marcando entre 90 e 100 graus. Caso ele aponte para um número maior que esse e atinja a indicação vermelha, seu alerta já deve ficar ligado.

Caso você não tenha prestado atenção no ponteiro, uma outra indicação – muito mais séria e evidente – é o vapor saindo do capô do carro. Caso você observe isso, deve parar o veículo imediatamente.

O que fazer se o motor superaquecer

Vamos começar por “o que fazer para o motor não superaquecer”. Revisões periódicas. Pode parecer uma dica simples, mas muitos motoristas acabam adiando e, muitas vezes, isso traz grandes problemas. Não esqueça, também, que o Código Brasileiro de Trânsito versa sobre a necessidade de manter o veículo sempre em excelentes condições de uso.

Nas revisões periódicas – consulte sempre o manual do seu carro – o mecânico conseguirá observar se a quantidade e a qualidade do aditivo está adequada, se a válvula está enferrujada, se o motor está desgastado entre outras coisas. Isso é imprescindível.

Caso você nem o mecânico notem problemas nas peças e ocorra o superaquecimento do motor do carro, atente-se para os seguintes passos:

  • Notou algo estranho, pare o carro imediatamente;
  • Aguarde 40 minutos no mínimo para verificar o nível da água do radiador (fazê-lo com o carro ainda quente pode acarretar num acidente como queima das mãos);
  • Apenas por emergência, com o carro ligado em primeira marcha, complete com água comum com muito cuidado, para não haver choque de temperatura.

Caso haja insistência em permanecer com o carro rodando, mesmo com sinais evidentes de superaquecimento do motor, a tendência é haver a queima da junta do cabeçote além do empenamento irreversível dos pistões.

Então, já sabe: fique de olho na revisão, no painel e, se notar que o motor está superaquecendo siga os passos e vá a uma oficina de confiança logo após.

Quer saber mais sobre o sistema de refrigeração do seu carro? Baixe nosso e-book:

Baixar e-book Sistema de Refrigeração