Já passou pelo inconveniente de colocar gasolina adulterada em seu carro? Certamente, é uma situação complicada para qualquer um, e, por isso mesmo, deve ser evitada a todo custo. Mas, como fazer?

A seguir, vamos dar algumas dicas.

Gasolina adulterada: afinal, o que é?

Basicamente, trata-se de um combustível que está completamente fora do padrão que é determinado pela lei. E, essa adulteração se dá, geralmente, na colocação ou de solventes ou de álcool anidro em demasia na gasolina.

Os solventes mais comuns que usam na adulteração desse combustível são o óleo diesel, o querosene, a aguarrás, solventes para borracha, etc. Todos, obviamente, barateando o custo de quem vende, e prejudicando o veículo de quem usa dessa gasolina adulterada.

Resultado: com isso, além do motorista ter que pagar mais (pois terá que abastecer logo em seguida, já que combustível adulterado acaba mais rápido), ele precisará arcar com eventuais problemas mecânicos oriundos do uso dessa gasolina.

Estimativas demonstram, inclusive, que o carro começa a apresentar danos após o abastecimento de cerca de 4 tanques completos de combustível adulterado.

E, quais seriam esses danos?

Principais problemas sofridos pelo veículo

Quando se usa esse tipo de produto, as primeiras peças a sofrerem algum tipo de avaria são as velas de ignição e os bicos ejetores. Além destas, o combustível adulterado também pode estragar de maneira significativa o catalisador do carro. Nessa parte, a peça fica encharcada devido a uma disfunção no processo de queima do combustível.

Fora isso, uma gasolina adulterada pode ser bastante ruim para o motor, já que os solventes presentes nela podem simplesmente ressecar as peças de borracha, causando um prejuízo considerável. E, isso tudo sem contar que combustíveis adulterados produzem mais resíduos, causam mais poluição, e, em alguns casos, os produtos desse combustível são agentes cancerígenos.

Quais os principais sinais de que a gasolina foi adulterada?

Para evitar qualquer transtorno, tanto de ter que pagar mais para abastecer de novo, quanto para consertar peças avariadas, é preciso observar alguns sinais que o próprio carro dá.

Um desses sinais é quando uma luz com o desenho de um motor se acende no painel. Isso pode indicar problemas no sistema que compõe a injeção eletrônica, e gasolina adulterada pode ser um desses problemas. Se essa luz acender logo após o abastecimento, isso pode indicar produtos estranhos no combustível.

Outra questão que pode muito bem indicar que a gasolina que você está consumindo é falsificada é se o consumo de combustível estiver muito alto. Ou, de repente, se você foi a um posto que não costuma ir, e aquela quantidade de combustível acabou mais rápido do que o esperado, muito provavelmente a gasolina foi adulterada.

Além disso, se o seu carro estiver perdendo performance, e ficando menos potente, pode ser um indicativo de que o combustível que você está usando não é original.

Por fim, se o veículo estiver dando aquelas tão conhecidas “engasgadas”, parecendo que o motor vai morrer, fique atento para a questão da gasolina.

Só lembrando que esses sinais não significam que sejam somente em decorrência de combustível adulterado. Podem ser por outras questões, e, por isso, uma avaliação de um profissional é sempre importante.

E, o que fazer para evitar?

O primeiro ponto do qual você precisa ficar atento é quanto à aparência do posto. Sim, postos com “bandeira” são os mais indicados. Não que alguns não vendam combustíveis falsificados, mas, certamente, devido à fiscalização, as chances são menores.

Observar outros aspectos dos postos também ajuda. Se o preço cobrado estiver muito abaixo do mercado, desconfie. Da mesma forma, se o lugar estiver muito vazio em horários de pico, não é bom sinal.

E é claro: não se esqueça de pedir sempre a nota fiscal. Ela é sua garantia de que poderá reclamar posteriormente se aparecer algum problema.

Pra finalizar, é bom lembrar que, a partir do momento em que se percebe que a gasolina pode estar adulterada, o ideal é seguir para uma oficina a fim de retirar o combustível. Depois, é necessário abastecer com gasolina aditivada para que ela, literalmente, limpe o seu motor.