acessórios-obrigatórios-nos-carros-brasileiros

Quando você trafega com seu carro sem os acessórios e equipamentos obrigatórios, pode gerar multas e até apreensão do seu veículo. Temos certeza que você não quer isso, não é mesmo? 

Separamos neste post os principais acessórios que não podem – e nem devem – ficar de fora do seu automóvel.

Continue lendo e descubra!

O que passa a ser obrigatório para acessórios de carro, de acordo com o Contran?

No final de novembro de 2017, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito), publicou uma lista com diversos acessórios e equipamentos que deverão, obrigatoriamente, estar presentes em veículos saídos de fábrica até o ano de 2022.

Entre os 38 itens que serão obrigatórios, existem alguns voltados apenas para carros de passeio e que valem a pena mencionarmos aqui no material. Veja quais são eles:

Cinto de segurança com 3 pontos e encosto para cabeça no assento central

Até 2020, todos os veículos saídos de fábrica deverão conter um cinto de segurança de 3 pontos e encosto para cabeça no assento traseiro central. A implementação deste item pode reduzir em 58% as fatalidades em acidentes de trânsito.

Dispositivos de iluminação

É obrigatório que a parte dianteira do veículo possua luz baixa de posição, farol baixo, farol alto (que podem ser amarelos ou brancos) e luzes de indicação de direção (setas ou pisca alertas de cor âmbar). A partir de 2023, esta lista de obrigatoriedades também contará com luzes diurnas de acionamento automático.

Já na parte traseira do veículo, serão obrigatórias lanternas de posição e luzes de freio (ambas vermelhas), indicadores de direção (vermelhos ou âmbares), uma luz de ré (branca), terceira luz de freio (vermelha e refletora, posicionada ao centro do veículo), refletores vermelhos no para-choque e iluminação de cor branca na placa.

Controles de estabilidade

Tendo que ser obrigatoriamente implantado até 2022, o controle de estabilidade deve contar com um sistema eletrônico, que terá a sua atuação independente dos dispositivos de frenagem presentes em cada roda. É ele quem será o responsável pela correção de trajetórias nos momentos em que o motorista perder o controle da direção ou em momentos de perda de aderência dos pneus, seja em curvas ou em manobras muito bruscas.

Aviso de frenagem de emergência

Item obrigatório desde 2018, é um sistema de alarmes que deverá avisar, tanto por sinais sonoros quanto luminosos, que o veículo se encontra próximo demais a outro que está em baixa velocidade, sendo necessário que seu carro seja freado quando visualizar tais sinais.

Aviso para faixa de manutenção

Deve ser implantado, obrigatoriamente, até 2019 e consiste em um sistema de avisos sonoros e luminosos que indicam ao motorista que ele está passando do limite de faixa de rodagem e é necessária a manutenção do veículo. 

Avisos de uso do cinto de segurança

Mesmo sendo obrigatório o uso de cintos de segurança, apenas agora é obrigatório que o veículo possua avisos luminosos e sonoros para alertar o motorista e os passageiros que os cintos de segurança precisam ser presos antes que o veículo entre em movimento. E isto já é obrigatório desde 2018!

Atualização dos retrovisores

Desde 1998, os automóveis do país devem conter, obrigatoriamente, dois retrovisores externos, posicionados um de cada lado do veículo, e um interno. O Contran promete ainda este ano atualizar a normatização do item, como as medidas e curvaturas.

Acionamento da buzina

A resolução 35/98 determina que as buzinas devem emitir sons com mínimo de 93 e máxima de 104 decibéis. No fim do ano passado, o próprio conselho indicou que fará, em breve, mudanças na regulamentação da buzina.

Vidros

Os vidros do veículo devem atender a um nível mínimo de transparência, o que influencia a aplicação das películas de vidro. Atualmente, os vidros dos carros não podem ter transparência inferior a 75% no para-brisa, 70% nos laterais dianteiros e 28% nos laterais traseiros.

ABS

É um sistema obrigatório desde 2014, conforme determinado pela resolução 311/2009. Pode ser considerado um auxílio eletrônico de segurança, que tem o papel de evitar que as rodas travem em frenagens de emergências.

Airbags frontais

Consiste em duas bolsas infláveis, posicionadas uma no volante, diante do motorista e outra no painel, em frente ao banco de passageiro, ambas visam à proteção de cabeça, tórax e membros superiores em caso de uma batida frontal. Foi determinado como obrigatório na mesma resolução que o ABS, porém, a partir de 2013.

Materiais internos não inflamáveis

Todos os revestimentos internos do automóvel, desde guarnições de painéis e portas até o acabamento dos assentos, precisam ser compostos por materiais que não estejam suscetíveis à pegar fogo ou propagá-lo facilmente em caso de incêndio.

Conjunto para estepe

O conjunto para estepe nada mais é que um conjunto de rodas e pneus sobressalentes. Eles podem ter as mesmas especificações das peças originais ou serem apenas temporários. Chave de roda e macaco também precisam estar presentes no automóvel para que a troca seja possível.

Triângulo de sinalização

É um acessório usado em diversas situações de emergência como forma de sinalizar a outros motoristas que um ou mais veículos estão parados em posição perigosa. É muito usado em locais onde ocorrem acidentes de automóveis.

E aí? Seu automóvel já conta com estes acessórios e equipamentos?

Não esqueça que é esperado que tudo esteja de acordo com a lei até 2022, então, ainda dá tempo de ir atrás de centros automotivos de confiança e de adquirir seus acessórios!