A revenda de um carro pode ser uma tarefa ainda mais complicada do que comprar um novo. Isso porque qualquer veículo, a depender das condições de uso, e até mesmo das tendências, pode se desvalorizar muito rápido, o que, às vezes, acaba dando prejuízo ao vendedor.

Quer saber, portanto, como deixar o seu carro em ótimo estado para uma possível revenda? Então, acompanhe as dicas.

Partes plásticas em bom estado

A conservação de um carro precisa se dar interna e externamente. É preciso que o aspecto dele seja de novo, para que isso possa valorizá-lo na hora da revenda. Portanto, um veículo limpo, e visualmente bem cuidado, são prerrogativas básicas na hora de pensar numa revenda.

E, a limpeza, em si, precisa ser pensada em dois aspectos: tanto na parte de fora do veículo, quanto na parte de dentro. Uma boa dica é adquirir peças e produtos que possam, por exemplo, aumentar o brilho e a sensação de limpeza das partes plásticas tanto do painel, quanto das portas.

Lataria conservada

Como nunca se sabe o dia de amanhã, é sempre bom cuidar do seu carro para que ele fique sempre em bom estado de conservação. Na caso da lataria, por exemplo, o ideal é encerar a carroceria dele uma vez a cada três meses. Também evite deixar o seu carro muito exposto ao sol ou até mesmo sob chuva, pois isso vai prejudicar a pintura a longo prazo.

Como orientação, caso você for revender seu veículo a uma agência ou concessionária, e ele tiver algumas pequenas avarias na lataria, negocie reparos diretamente com elas. Pelo fato de terem parcerias com oficinas e funilarias, acaba sendo um bom negócio pra elas também.

Estofamento sem avarias

Um dos itens que mais pesam quando se trata de repassar um carro adiante é o estofamento. Não importa que seja de tecido, camurça, veludo ou qualquer outro material. Manter o estofamento em ótimas condições é o mínimo a ser feito.

Algo bem prático que você pode fazer para melhorar isso é aspirar os bancos e fazer algumas lavagens a seco de maneira periódica. Isso faz retirar manchas e odores que podem prejudicar na hora de revender o carro futuramente.

E, falando em estofamento, um dos itens que mais pode valorizar o seu carro é um que seja de couro. Ok, é meio estranho termos bancos com esse tecido num país tropical, mas é uma tendência que boa parte das pessoas gostam. Mesmo que seja apenas couro sintético e que não tenha saído de fábrica.

Manutenções constantes

Revisões periódicas em seu veículo não são apenas boas para o uso cotidiano dele, mas também para ajudar na hora de uma possível revenda. Isso impressiona bastante qualquer comprador, em especial, se você conserva o histórico de manutenções no manual do carro.

Caso o automóvel já tenha vindo de outro comprador, o ideal é manter comprovantes e recibos das manutenções preventivas. É algo que aumenta não somente a “garantia” do veículo, como também, a confiança do comprador.

Porém, paralelo às manutenções (que precisam ser sempre feitas), cuidado com as alterações mecânicas. Muitos motoristas realmente gostam de personalizar seus carros, mas atenção para exageros. Muitas alterações podem gerar desconfiança no comprador, que pensa que isso diminuirá a vida útil do veículo. O carro, com essas alterações, pode até ficar mais caro, porém, terá mais dificuldades de arranjar um comprador.

Itens que valorizam a revenda

Mesmo que você não faça muitas alterações mecânicas no seu carro (como orientado no item anterior), é perfeitamente possível deixar o veículo com alguns itens que possam impressionar o seu comprador.

Um desses acessórios é o sistema de som, que já sai de fábrica ou pode ser adquirido na Rhino Auto Parts. Um bom sistema de som tem que ter, no mínimo, entradas auxiliares e conexão Bluetooth. As chamadas centrais multimídias (que não vem de fábrica em alguns casos) também valoriza bastante o seu automóvel.

Itens que também dão um “up-grade” no seu veículo são os borrachões nas laterias. Mas, atenção: são itens que precisam ser discretos, para não interferirem no “valor visual” do carro. E, claro, não coloque esses borrachões nos para-choques, pois, inevitavelmente, quebram a harmonia visual do veículo, afastando possíveis compradores.

E, pra finalizar, tente preservar, ao máximo as peças originais do seu carro, pois isso é um “plus” a mais. Inclusive, na hora da negociação, reforce bastante este atributo.

Esperamos que essas dicas tenham ajudado. Boa sorte na venda!